Seguidores

segunda-feira, 31 de agosto de 2009



A Internet

De fácil acesso e interessante para algumas pessoas que usam e abusam dos recursos utilizados na Internet, é comum essa prática de violência na contemporaneidade. É preciso que pais e educadores entrem nessa discussão, pensando numa reflexão com profundidade sobre essa problemática, que envolvem alguns jovens e crianças e que de certa forma vem causando sérios transtornos sociais.

Na internet, as crianças também podem estar expostas a violência. Algumas pessoas tentam encontrar crianças em salas de bate-papo para atraí-las e seduzí-las. A perseguição as crianças pela internet, aponta o estudo.
Está se tornando um grave problema dentro da comunidade, pois o anonimato permite que as pessoas hajam com impunidade. Por isso nunca devemos deixar as crianças utilizarem os sites de relacionamento quando estão sozinhas.

Hoje em dia muitos jovens são aliciados na internet, os criminosos oferecem tudo do bom e do melhor e para as meninas se mostram verdadeiros príncipes encantados o que só existe mesmo em contos de fadas, mas que a maioria das adolescentes acabam acreditando. Quando se trata de sites de relacionamentos e salas de bate papo os cuidados devem ser redobrados, tente não dar muitas informações sobre a sua vida para pessoas que você não conhece pessoalmente esse é um dos principais cuidados a serem tomados.



Enfim, o uso da internet deve ser realizado com responsabilidade e com certas precauções, seu uso pode trazer muitos benefícios se for usado com consciência. Nem sempre as pessoas que estão do outro lado são como dizem ser no mundo virtual pode trazer sérias consequências para a sua vida pessoal, então, o melhor é sempre fazer amigos reais no mundo real.
Como todos nós sabemos muitas pessoas já se deixaram levar por uma ilusão virtual e acabaram pagando isso com suas próprias vidas, um dos casos que mais chocaram a opinião pública paraense, foi o caso da estudante Bruna Leite Sena que acreditou em um homem com quem teclou e acabou sendo morta por ele, sem ter a oportunidade de se defender de tal violência.



"Todo cuidado é pouco quando o assunto é internet."






texto: Kelly Martins
aluna do projeto @gcom

quarta-feira, 26 de agosto de 2009




A gravidez precoce está se tornando cada vez mais comum na sociedade contemporânea, pois os adolescentes estão iniciando a vida sexual mais cedo.




A gravidez na adolescência envolve muito mais do que problemas físicos, pois há também problemas emocionais, sociais, entre outros. Uma jovem de 14 anos, por exemplo, não está preparada para cuidar de um bebê, muito menos de uma família. Com isso, entramos em outra polêmica, o de mães solteiras, por serem muito jovens os rapazes e as moças não assumem um compromisso sério e na maioria dos casos quando surge a gravidez um dos dois abandona a relação sem se importar com as consequências. Por isso o número de mães jovens e solteiras vem crescendo consideravelmente.




É muito importante que haja diálogo entre os pais, os professores e os próprios adolescentes, como forma de esclarecimento e informação.
Mas o que acontece é que muitos pais acham constrangedor ter um diálogo aberto com seus filhos, essa falta de diálogo gera jovens mal instruídos que iniciam a vida sexual sem o mínimo de conhecimento. Alguns especialistas afirmam que quando o jovem tem um bom diálogo com os pais, quando a escola promove explicações sobre como se prevenir, o tempo certo em que o corpo está pronto para ter relações e gerar um filho, há uma baixa probabilidade de gravidez precoce e um pequeno índice de doenças sexualmente transmissíveis.



O prazer momentâneo que os jovens sentem durante a relação sexual transforma-se em uma situação desconfortável quando descobrem a gravidez.
É importante que quando diagnosticada a gravidez a adolescente comece o pré-natal, receba o apoio da família, em especial dos pais, tenha auxílio de um profissional da área de psicologia para trabalhar o emocional dessa adolescente. Dessa forma, ela terá uma gravidez tranqüila, terá perspectivas mais positiva em relação a ser mãe, pois muitas entram em depressão por achar que a gravidez significa o fim de sua vida e de sua liberdade.


texto: Marília Seabra Pantoja
aluna do projeto @gcom

FEIRA DE ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL

Feira orienta estudantes sobre vocação profissional
Evento é uma promoção da Secretaria de Estado e Educação (Seduc) em parceria com instituições públicas e particulares de ensino superior, e acontece nos dias 28 e 29 de agosto, no horário de 8 às 20h, no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. "


Não percam esta oportunidade. Não apenas a UEPA estará lá, muitas outras Universidades/Faculdades/Centro Universitários... estarão lá


fonte: http://www2.uepa.br/uepa

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Melhores Campanhas Publicitárias

Equipes selecionadas para final de melhor campanha publicitária

TEENS PERFUME M1MR01
PERFECT HAIR M1MR01
MEMOREX M1MR01
MASTER PROD P/ EMAGRECER M1MR01
MASTER LOVE M1MR02
CEREAL THE CROCKER'S M1MR02
BUCKMINSTERFULLERENO M1TR01
PRODUTOS COSMÉTICO M1TR01
CHOCOLATE M1TR01
DESINFETANTE WIPE M1TR02
LOÇÃO DE L. CORPORAL M1TR02
SACKES PERFUME M1TR03
GALERA SECA COPO M1TR03

Profª Rose Lenne (Arte)

sábado, 22 de agosto de 2009



Em 22 de agosto, o Brasil comemora o Dia do Folclore. A data foi criada em 1965 através de um decreto federal. No Estado de São Paulo, um decreto estadual instituiu agosto como o mês do folclore.


Qual a origem da palavra "folclore"?

A palavra surgiu a partir de dois vocábulos saxônicos antigos. "Folk", em inglês, significa "povo". E "lore", conhecimento. Assim, folk + lore (folklore) quer dizer ''conhecimento popular''. O termo foi criado por William John Thoms (1803-1885), um pesquisador da cultura européia que, em 22 de agosto de 1846, publicou um artigo intitulado "Folk-lore". No Brasil, após a reforma ortográfica de 1934, que eliminou a letra k, a palavra perdeu também o hífen e tornou-se "folclore".






O que é Folclore

Podemos definir o folclore como um conjunto de mitos e lendas que as pessoas passam de geração para geração. Muitos nascem da pura imaginação das pessoas, principalmente dos moradores das regiões do interior do Brasil. Muitas destas histórias foram criadas para passar mensagens importantes ou apenas para assustar as pessoas. O folclore pode ser dividido em lendas e mitos. Muitos deles deram origem à festas populares, que ocorrem pelos quatro cantos do país.

As lendas são estórias contadas por pessoas e transmitidas oralmente através dos tempos. Misturam fatos reais e históricos com acontecimentos que são frutos da fantasia. As lendas procuraram dar explicação a acontecimentos misteriosos ou sobrenaturais.
Os mitos são narrativas que possuem um forte componente simbólico. Como os povos da antiguidade não conseguiam explicar os fenômenos da natureza, através de explicações científicas, criavam mitos com este objetivo: dar sentido as coisas do mundo. Os mitos também serviam como uma forma de passar conhecimentos e alertar as pessoas sobre perigos ou defeitos e qualidades do ser humano. Deuses, heróis e personagens sobrenaturais se misturam com fatos da realidade para dar sentido a vida e ao mundo.

Algumas lendas, mitos e contos folclóricos do Brasil:

Boitatá
Representada por uma cobra de fogo que protege as matas e os animais e tem a capacidade de perseguir e matar aqueles que desrespeitam a natureza. Acredita-se que este mito é de origem indígena e que seja um dos primeiros do folclore brasileiro. Foram encontrados relatos do boitatá em cartas do padre jesuíta José de Anchieta, em 1560. Na região nordeste, o boitatá é conhecido como "fogo que corre".

Boto
Acredita-se que a lenda do boto tenha surgido na região amazônica. Ele é representado por um homem jovem, bonito e charmoso que encanta mulheres em bailes e festas. Após a conquista, leva as jovens para a beira de um rio e as engravida. Antes de a madrugada chegar, ele mergulha nas águas do rio para transformar-se em um boto.

Curupira
Assim como o boitatá, o curupira também é um protetor das matas e dos animais silvestres. Representado por um anão de cabelos compridos e com os pés virados para trás. Persegue e mata todos que desrespeitam a natureza. Quando alguém desaparece nas matas, muitos habitantes do interior acreditam que é obra do curupira.

Lobisomem
Este mito aparece em várias regiões do mundo. Diz o mito que um homem foi atacado por um lobo numa noite de lua cheia e não morreu, porém desenvolveu a capacidade de transforma-se em lobo nas noites de lua cheia. Nestas noites, o lobisomem ataca todos aqueles que encontra pela frente. Somente um tiro de bala de prata em seu coração seria capaz de matá-lo.

Mãe-D'água
Encontramos na mitologia universal um personagem muito parecido com a mãe-d'água : a sereia. Este personagem tem o corpo metade de mulher e metade de peixe. Com seu canto atraente, consegue encantar os homens e levá-los para o fundo das águas.

Corpo-seco
É uma espécie de assombração que fica assustando as pessoas nas estradas. Em vida, era um homem que foi muito malvado e só pensava em fazer coisas ruins, chegando a prejudicar e maltratar a própria mãe. Após sua morte, foi rejeitado pela terra e teve que viver como uma alma penada.

Pisadeira
É uma velha de chinelos que aparece nas madrugadas para pisar na barriga das pessoas, provocando a falta de ar. Dizem que costuma aparecer quando as pessoas vão dormir de estômago muito cheio.

Mula-sem-cabeça
Surgido na região interior, conta que uma mulher teve um romance com um padre. Como castigo, em todas as noites de quinta para sexta-feira é transformada num animal quadrúpede que galopa e salta sem parar, enquanto solta fogo pelas narinas.

Mãe-de-ouro
Representada por uma bola de fogo que indica os locais onde se encontra jazidas de ouro. Também aparece em alguns mitos como sendo uma mulher luminosa que voa pelos ares. Em alguns locais do Brasil, toma a forma de uma mulher bonita que habita cavernas e após atrair homens casados, os faz largar suas famílias.





Saci-Pererê
O saci-pererê é representado por um menino negro que tem apenas uma perna. Sempre com seu cachimbo e com um gorro vermelho que lhe dá poderes mágicos. Vive aprontando travessuras e se diverte muito com isso. Adora espantar cavalos, queimar comida e acordar pessoas com gargalhadas.

Curiosidades:
- É comemorado com eventos e festas, no dia 22 de Agosto, aqui no Brasil, o Dia do Folclore.
- Em 2005, foi criado do Dia do Saci, que deve ser comemorado em 31 de outubro. Festas folclóricas ocorrem nesta data em homenagem a este personagem. A data, recém criada, concorre com a forte influência norte-americana em nossa cultura, representanda pela festa do Halloween - Dia das Bruxas.
- Muitas festas populares, que ocorrem no mês de Agosto, possuem temas folclóricos como destaque e também fazem parte da cultura popular.

fonte:http://www.suapesquisa.com/folclorebrasileiro/folclore.htm

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Passeio do dia do Estudante

Data: 21.08.2009 (sexta-feira)
Hora: Saída 08:00h
Volta: 15:00h
Local Da Saída: Escola
Local Do Passeio: ASSEDUC – Rod. Augusto Montenegro (ao lado da SEDUC)
Taxa De Transporte: R$ 3,00
Critérios:
Aos alunos maiores de idade NÃO será concedido uso de bebida alcoólica.
O aluno menor de idade (09 a 17 anos) precisa de AUTORIZAÇÃO do responsável.
O documento de autorização está disponível na xerox da Escola.
a) Direção

sábado, 15 de agosto de 2009

15 de agosto dia da adesão do Pará a independência do Brasil



Como foi a adesão do Pará a independência do Brasil?

Afinal de contas, por que hoje é feriado? Essa é a pergunta que surge quando se fala na Adesão do Pará. Para a maioria dos paraenses, trata-se de um evento histórico sem muita importância. Tanto que são poucas as pessoas que sabem explicar por que o dia 15 de agosto, a data da adesão, é feriado. Mas o que os paraenses desconhecem é que a Adesão do Pará foi um acontecimento decisivo na história do Estado, que definiu os rumos políticos e econômicos de sua história recente.


A Adesão do Pará ocorre em 15 de agosto de 1823. A mando de Dom Pedro I, o almirante John Grenfell obrigou os Estados que não aderiram à Independência a aceitar a separação entre o Brasil e Portugal. Em Belém, Grenfell armou um ardil para convencer os responsáveis pelo Estado a aceitar a adesão, convencendo-os de que havia uma esquadra estacionada em Salinas pronta para bloquear o acesso ao porto da capital, isolando o Pará do resto do Brasil. Acreditando na história, restou aos governantes da época se render, proclamando a adesão ao restante do País.

Para a historiadora Magda Ricci, a Adesão do Pará é um dos eventos mais ambíguos da história do Estado. Segundo ela, isso deve ao fato de que, apesar de ter aderido ao processo de independência do Brasil, o Estado continuou a ser governado pelos portugueses. 'Pouca coisa mudou no Pará após a Adesão. Os portugueses continuaram no poder e os paraenses sem espaço nenhum no novo governo. Daí surge a revolta do Brigue Palhaço, onde os revoltosos com a situação do Estado são confinados no porão de um navio e morrem de asfixia. E foi através de episódios como esse que se deu a Adesão do Pará', explica a historiadora.

'Essa independência foi negociada sem nenhum benefício para nós', afirma o historiador João Lúcio Mazzini, 'No século XIX o Grão-Pará era um país à parte dentro do Brasil, pois operava com uma taxação alfandegária diferente e se reportava diretamente a Portugal e não ao Rio de Janeiro, que era a sede do Império em nosso País. Essa foi uma estratégia criada por Lisboa para preservar o estado da cobiça dos Franceses e Holandeses, já que era mais fácil tomar decisões se comunicando direto com Portugal sem passar pelo Rio. Então, com a Adesão passamos apenas de colônia européia para colônia brasileira, controlados por um governo que sequer tinha estrutura para cuidar de um país tão grande como o nosso'.

João Lúcio afirma ainda que, caso a Adesão do Pará não tivesse acontecido, existe ainda a possibilidade do Pará ter se transformado em um país independente. 'Já existiam muitos movimentos aqui pedindo a independência do Estado. E se a gente não tivesse aderido e continuasse ligado a Portugal provavelmente haveria um processo de independência que levaria o Pará a se tornar um país. Então é possível que hoje ele fizesse parte de uma espécie de reino unido brasileiro', teoriza ele.

fonte:http://br.answers.yahoo.com

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Aprovados 2ª turma @gcom2009

Aila Tuane Sousa Souza
Ana Raissa da Silva Mendes
Ana Talita Cardoso Craveiro
Anderson Patrick da Costa Braga
Benezaide Farias Oliveira
David A B Bomfim
Fábio Chaves Madureira
Jéssica Vasconcelos Sampaio
Jorge Rômulo Silva Cunha
Luiz Vitor Ribeiro Morais
Marcos Valério E S
Maycon R S Pimentel
Ronielson Santos Merçês
Thiago José Souza Gomes
Victória Cordeiro Santos


Alunos aprovados para 2ª Turma @gcom 2009 - aula inaugural Manhã 4ª feira - 9:30h Tarde 4ª Feira-15:00h

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Dia do estudante

Você sabe quando foi que surgiu o Dia do Estudante?

No dia 11 de agosto do ano de 1827, o imperador dom Pedro 1º assinou um decreto imperial, que criava dois cursos de direito no Brasil. Um em Olinda (PE) e o outro em São Paulo (SP). As duas escolas tornaram-se muito importantes, formando gerações de juristas, intelectuais e políticos brasileiros.

A faculdade de Olinda foi instalada no Mosteiro de São Bento, e depois transferida para o palácio dos Governadores. A faculdade de direito de São Paulo nasceu no Convento de São Francisco, um edifício de taipa construído no século 17. As duas foram inauguradas com honras, presenças ilustres, tiros de artilharia.

As comemorações tinham razão de ser. Antes disso, não existiam faculdades no Brasil. Para fazer um curso superior, o aluno tinha que ter posses e viajar até a Europa. Estudava em Portugal, ou então na França, e voltava para o Brasil depois de formado.

No dia 11 de agosto de 1927 - cem anos depois da criação dos cursos jurídicos, Celso Gand Ley propôs que a data fosse escolhida para homenagear todos os estudantes. É assim que todos os anos, pelo menos um dia, todos se lembram de homenagear aqueles que se esforçam todos os dias, estudando. E o que é estudar? É observar, é ensaiar, memorizar, usar a inteligência, exercitar-se, pensar, conhecer, analisar. Também é se conhecer melhor.

Fonte:http://educacao.uol.com.br



Homenagem aos estudantes da escola Jorge Lopes Raposo


(alunos representantes de turma)


ORAÇÃO DO ESTUDANTE

Senhor, eu sou estudante, e por sinal, inteligente.
Prova isto o fato de eu estar aqui, conversando com você.
Obrigado pelo dom da inteligência e pela possibilidade de estudar.
Mas, como você sabe, Cristo, a vida de estudante nem sempre é fácil.
A rotina cansa e o aprender exige uma série de renúncias: o meu cinema, o meu jogo preferido, os meus passeios, e também alguns programas de TV .
Eu sei que preparo hoje o meu amanhã.
Por isso lhe peço, Senhor, ajuda-me a ser bom estudante.
Dê-me coragem e entusiasmo para recomeçar a cada dia.
Abençoe a mim, a minha turma e os meus professores. Amém.









Parabéns pelo seu dia e o que deseja a coordenação da sala de informática

domingo, 9 de agosto de 2009

Dia dos Pais




Neste domingo (9) comemora-se o Dia dos Pais. É dia de dar um afago especial naquele que costuma ser o herói da vida de cada um, homenagear a figura mais protetora que existe, com uma mensagem, um presente ou um carinho.
Não se sabe exatamente onde se iniciou a tradição de homenagear a figura paterna, mas pesquisas históricas dão conta que formalizar um dia do ano especialmente aos pais começou nos Estados Unidos.
A história conta que em 1909, em Washington, uma jovem, filha de um veterano da guerra civil que criou seis filhos sozinho, resolveu mobilizar pessoas a comemorar o Dia dos Pais, em homenagem ao seu.
Lentamente a idéia foi sendo difundida, até que, em 1972, o presidente Richard Nixon oficializou o dia no país, 19 de junho. A partir daí outros países começaram a absorver a idéia.

No Brasil, segundo o Portal da Família, a idéia de celebrar a data partiu de um publicitário, Sylvio Behring, e foi festejada pela primeira vez em 14 de agosto de 1953, no dia de São Joaquim, patriarca da família. A mudança para o segundo domingo de agosto teria sido feita por motivos comerciais.
Independentemente da importância que se dá à data, é fato que todos procuram homenagear seus pais de alguma maneira.

Fonte: olhar direto


A escola Jorge Lopes Raposo homenageia a todos os pais pelo seu dia.Feliz dia dos pais

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Esclareça suas dúvidas sobre a gripe suína

Você que estuda no Jorge Lopes Raposo vai aqui algumas características da doença

A Gripe Suína é uma doença que tem como conseqüência uma variante do vírus H1N1, a transmissão e a apresentação dos sintomas da gripe suína pode ocorrer através do contato com o animal e objetos contaminados. Sendo que surgiu uma nova variante, que pode ser disseminada entre humanos e esta causando uma epidemia no México. Desde o seu surgimento, a gripe já fez até agora 149 vítimas, e sob suspeita da doença o número é de 1600 pessoas, a organização de saúde Mundial, declarou que a doença já esta sendo uma emergência na saúde pública internacional.
A gripe suína tem seu contágio através das vias aéreas, como a gripe comum, com contato diretamente ou indiretamente, por meio das mãos com objetos contaminados, o vírus também se espalha, inclusive pelo próprio ar ambiente. A contaminação pela carne suína, esta descartada, desde que se cozinha a mesma a 71 graus Celsius, eles afirmam que o vírus não sobrevive.

Sintomas da Gripe Suína
Os sintomas são muito parecidos com a gripe comum, estão incluídos: febre alta, cansaço, dores musculares, tosse, fadiga, surgiram pessoas com vômitos e diarréias. Para os porcos já existem vacinas, mas para os seres humanos ainda não temos nada, e pode levar uns 6 meses para que isso ocorra.


O que é a doença Gripe A?
Chamada popularmente de gripe suína, trata-se de uma doença respiratória que surgiu entre os porcos, provocada por um vírus influenza do tipo A, que ataca aves, suínos e humanos. Esses vírus têm alto poder de mutação e contaminação. Por isso, é mais letal que a gripe comum.

Contágio da Gripe Suína
Esse vírus pode passar, por proximidade, dos porcos para os seres humanos. Pela tosse ou pelo espirro de pacientes infectados, a gripe pode ser transmitida entre as pessoas. Não há contaminação ao comer a carne de porco cozida (a 70°) porque os vírus da gripe suína são destruídos a essa temperatura.
“OBS: Ao facilitar a transmissão do vírus da Gripe Suína, indivíduos podem favorecer que ele se torne mais agressivo, expondo toda a população a uma forma mais grave da doença” diz o infectologista Artur Timerman.
Sendo assim, previna-se lavando as mãos pelo menos 10 vezes por dia, principalmente quando sair, ou tiver contato com pessoas que sairam, essas também tem que lavar suas mãos.

Fonte: www.gripe_suina.gov.br


Pesquisa feita por Vitor Hugo de Souza Gomes
aluno do projeto @gcom





A Gripe suína




video



video



video






fonte:http://www.respostasgripesuina.com.br/

Volta às aulas

Nós, da escola Jorge Lopes Raposo retornamos às aulas no dia 04/08/09, porém percebemos que nossos alunos ainda temerosos devido a gripe suína ou a Influenza A H1N1, ainda não retornaram em massa à escola.
Muitos alunos ainda não sabem bem ao certo como se previnir da doença, mas a escola com certeza irá esclarecer a todos os devidos cuidados que devem ser tomados para evitar a proliferação da doença no espaço escolar.


Sabemos que a prevenção é a melhor forma de se evitar a doença.

Desejamos a todos um feliz retorno às aulas